sexta-feira, 25 de maio de 2018

ENTREGA DE PRÉMIOS DOS JOGOS FLORAIS 2018



Os Jogos Florais da Festa da Pinha que este ano, mais uma vez, estiveram a cargo da ACESTOI - Associação Cultural de Estoi, vão ter a cerimónia de entrega de prémios no próximo Sábado, 26 de Maio, a partir das 16,00 horas, a qual terá lugar como habitualmente no salão da Junta de Freguesia.

Na mesma cerimónia serão ainda entregues os seguintes prémios:
  • Melhor Cavaleiro
  • Melhor Carro de Tração Animal
  • Melhor Tractor
  • Melhor Camião

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Festa da Pinha 2018


A Rádio Major / Simão, dedicou este ano a sua poesia, ao mais antigo “Almocreve” de Estoi, José Correia, com 70 anos de Pinha, autor de um dos dois Hinos da Festa da Pinha, que foram passados vezes sem fim em todo o percurso Estoi / Ludo / Estoi.

50 anos da Pinha da era moderna (1968 / 2018), onde a nova réplica da imagem da Nossa Senhora de Ao Pé da Cruz, Padroeira da Pinha, foi venerada e destacada em andor próprio, depois de ser benzida no Picadeiro. Oferta do “almocreve” Américo (da Alface).

Aqui deixo o único poema feito em homenagem ao amigo José Correia:

Esta é a mística do povo
Dum povo que vem à rua
Nesta Festa minha e tua
Do “Almocreve” velho ou novo.

Mantemos a tradição
Nossa alma fica cheia!
Na Rádio Major / Simão
Saudamos-te José Correia.

Poema do José Correia 2018

Comecei em quarenta e oito
Porque eu era muito foito…
Não tinha medo de cair
E peguei na minha mulinha
E também fui para a Pinha
E pus toda a gente a rir!..

Tinha doze anos de idade
Já tinha muita saudade
Da Pinha da nossa aldeia…
Pouca gente me conhecia
Mas apareceu quem dizia:
“É o filho do José Correia”

E ficámos conhecidos
Fomos sempre muito amigos
E nunca mais desligámos.
E já há setenta anos
Somos poucos os que cá estamos
Mas ainda não abalámos…

Sempre gostei desta Festa!..
Não há nenhuma como esta
Cá no nosso país!..
Vamos manter a tradição
E voltem de archote na mão
Que foi assim que eu fiz!..

Outra Pinha vai chegar
Eu não posso continuar
Já não me sinto capaz!..
Com calor, frio e a chover
Tive sempre esse prazer
E nunca voltei p´ra trás… 

Mas o tempo vai passando…
E a idade vai chegando…
Já tenho oitenta e dois!
Já não está mau p´ra mim…
Setenta anos já cá vim
Fica o resto p´ra depois!..

Já me sinto muito diferente
Isto é para toda a gente
Ninguém veio para ficar!..
Mas nós vamos trabalhando
Para a festa se ir fazendo
Não se deve deixar parar…

Eu já me fui despedir
Porque já não posso ir
Já estou muito “encalhado!..”
Eu já não sei o que faça
E não encontro muita graça
Se fosse à Pinha de cajado…

(José Correia)


Obs.: -Homem sublime, de memória prodigiosa, autêntico “almocreve” dos tempos idos! A força imparável do que de bom tem esta bela e branquinha aldeia de Estoi, quantas vezes “madrasta” dos que teimam em preservar as suas tradições, seus usos e costumes! Mas o bom exemplo do amigo Zé Correia a todos estimula e motiva para novas “aventuras” que hão-de vir…

Força companheiro! Haveremos de gravar muitas e muitas recordações e factos reais que essa memória ainda conserva… 
Um forte abraço deste amigo e da Equipa da “Rádio Major / Simão” que ano após ano divulgam a boa imagem da nossa Festa da Pinha. Muitos mais anos de vida…
Estoi, 4 de Maio de 2018
Joaquim Aleixo